Como mudar de Casa com GATOS

Mudar de casa é sempre algo complicado que envolve certos cuidados, principalmente se temos felinos, então preparamos algumas dicas para você fazer este processo ser um pouco mais tranquilo.

ANTES DA MUDANÇA:

  1. O acostume com a caixa de transporte: Caso ele não esteja acostumado use guloseimas, brinquedos, que chamem sua atenção. Deixe aberta no ambiente para que ele possa entrar e sair livremente.
  2. Coloque-o na caixa, feche e de algumas voltas dentro de casa. Na hora de liberar estimule com algo positivo.
  3. Espalhe algumas caixas de papelão pela casa antes de começar a empacotar suas coisas.

NO DIA DA MUDANÇA:

  1. Deixe seu gato em uma peça fechada da casa, onde não tenha risco de fuga durante o transporte dos móveis e caixas.
  2. Coloque-o na caixa mais perto da hora de sair, deixe dentro dela alguma roupa sua ou coberta, com cheiros conhecidos.
  3. Providencie antes uma peiteira ou coleira com identificação para algum imprevisto.
  4. Durante o percurso evite estressa-lo e fique por perto sempre que possível.

NA CASA NOVA:

  1. Certifique-se de que esteja tudo telado e sem locais propícios a fugas.
  2. Escolha um cômodo para ser o novo refugio por pelo menos uma semana, utilize coisas que já eram dele, resista a tentação de comprar coisas novas até sua adaptação.
  3. Gatos tem um olfato poderoso e demarcam o território se esfregando nas coisas ou pessoas, por esse motivo é importante manter coisas da antiga casa na nova, isso facilitará a adaptação.
  4. Aos poucos vá soltando ele para que conheça os novos cômodos, um de cada vez e sempre com cuidado.
  5. Essa pode ser a hora de enriquecer o ambiente para que desperte sua curiosidade e admiração. Arranhadores, caixas, caminhas, prateleiras para gatos, tudo irá ajudar a estimular seu instinto de caçador. Gatifique a casa!!
  6. Invista em Feromônios sintéticos, eles facilitam a adaptação e reduzem o estresse.
  7. De atenção, faça brincadeiras que costumava fazer antes da mudança. Estimule-o
  8. Observe o seu comportamento, fique atento a qualquer sinal de apatia, falta de apetite, agressividade e dificuldade para fazer as necessidades. Nesse caso pode ser necessário consultar com o médico veterinário.
  9. Após o período de adaptação faça um chek-up nele para ter certeza que a mudança não ocasionou nenhuma alteração metabólica significativa.