Proteção aos animais?

Proteção aos Animais?!?

“O homem tem muito a aprender com os animais”.

Alguém se lembra de Palmira Gobby Dias?  Com certeza muitos devem lembrar que ela foi pioneira na luta pela defesa dos animais, era uma mulher de fibra, que ergueu sua voz contra multidões deixando a sua marca por onde passava e levando muitas pessoas a engajarem na sua causa, era uma mulher iluminada que protegeu os animais de maus tratos quando ninguém ainda pensava nisso. Mas o que diria a própria Palmira do rumo tomado nesse sentido atualmente? Com certeza ela ficaria triste ao ver pessoas levantando sua causa em prol de benefícios próprios: angariando votos para se elegerem, angariando amigos e ganhando destaque nas sociedades e mídias sociais.

A proteção aos animais vai muito além de um cargo público, de um destaque na mídia, ela começa dentro do nosso lar, nas escolas e nas ruas e só vai ocorrer quando houver uma política de educação nesse sentido e quando o próprio governo e seus órgãos públicos tomarem atitudes que sejam efetivamente corretas. Ela só vai ocorrer quando as pessoas se unirem em prol da mesma causa, quando forem orientadas a praticar a castração em seus pets, quando as prefeituras efetuarem campanhas de conscientização e de castração gratuita, quando certos protetores ao invés de brigarem de frente com lojistas e veterinários unirem-se a eles em busca de maiores pontos de doação, de maior divulgação, da venda de material publicitário em prol dos animais…

É muito complicado falar deste assunto em um país onde ainda se vê um número imenso de pessoas desabrigadas, desempregadas. Um país onde o número de crianças abandonadas, órfãs e soltas pela rua cresce todo dia. Muitos devem perguntar o porquê de se preocupar com os animais e não com as crianças? Eu diria que os animais são nossa responsabilidade também, eles não sabem como expressar seu sofrimento ou gritar sua dor. Então eles precisam sim da nossa proteção, do nosso respeito e do nosso amor. Precisam de pessoas que tomem atitudes por eles, que os defendam e os ajudem de forma honesta é séria afinal são seres especiais que com toda certeza vieram a este mundo com o intuito de nos ajudar, ensinar e alegrar.

O que é triste é ver as pessoas fazendo da proteção aos animais um circo, é ver pessoas radicalizando e agindo como se fossem os donos da verdade e da razão. Há protetores e “Protetores”, há lojistas e “Lojistas”, há veterinários e “Veterinários”, há políticos e “Políticos”, não podemos julgar sem conhecer e tão pouco generalizar porque como tudo na vida existe o “Positivo” e o “Negativo”.

Conheço um senhor que já com seus cabelos brancos é capaz de parar seu carro ao sol de 35º ou mais, descer sobre o asfalto quente, abrir um buraquinho na terra, colocar um saquinho e despejar sua água mineral ainda gelada para um cãozinho que vai passando na rua e que ele acredita estar com sede. Neste momento ele não se preocupa se será assaltado, multado ou se vai ficar sem a sua água numa tarde horrível de verão, ele só se preocupa em matar a sede deste cãozinho, isso para mim é amor e é proteção aos animais. Não me questiono porque ele não colocou este cãozinho em seu carro e o levou para casa, cada um tem os seus motivos e as suas razões e não me cabe julga-las porque não sou dona do mundo ou da verdade, eu simplesmente fico feliz porque ele ao longo de seus 60 anos saciou a sede de muito animais com um gesto simples e desinteressado.

Acredito que daremos um grande passo no sentido de “Proteção aos Animais” quando as pessoas realmente se unirem em prol deste objetivo, quando cada um fizer a sua parte sem se preocupar com os outros, quando os nossos políticos deixarem de pensar na causa como um “angariador de votos” e realmente se envolverem com ela, criando leis sérias, honestas e que não legislem em causas próprias.

Eu tenho certeza que ao longo de minha vida fiz e estou fazendo a minha parte: de grão em grão, de doação em doação, de orientação em orientação. Pode não ser muito, pode não ter destaque, pode até ser anônima, mas com certeza mudou o rumo de muitos animais. Agora aproveito este espaço e convoco a todos para que cada um faça a sua parte de forma consciente, com o coração aberto, com respeito aos animais e aqueles que de uma forma ou de outra dedicam parte de suas vidas a eles.

Como disse Mahatma Ghandi: “A lei de ouro do comportamento é a tolerância mútua, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira, já que nunca veremos senão uma parte da verdade e sob ângulos diversos”.