Porque os gatos Persas normalmente tem um valor tão elevado?

Porque os gatos Persas normalmente tem um valor tão elevado?

Esta é uma pergunta que ouço frequentemente das pessoas e que acho interessante abordar e esclarecer. Uma criação de gatos envolve muitos aspectos e engana-se quem pensa que é fácil ou que gera um retorno muito grande aos criadores, na verdade a maioria das pessoas que criam gatos de raça, sejam eles Persas, Himalaias, Exóticos e inúmeras tantas outras raças, criam por Amor. Porque se forem colocar na ponta do lápis os custos, chegarão à conclusão que estão investindo muito mais do que recebendo. Na verdade o maior retorno é a própria satisfação.

Um gato macho esta apto a acasalar normalmente após os 10 meses, mas nos gatos de pelo longo esse período pode se estender bem mais e ele pode vir a acasalar às vezes somente com 1 ano e meio ou mais. Uma fêmea, dependendo da época do seu nascimento poderá ter o primeiro cio mais cedo com 6 – 7 meses ou então lá pelos 9 -10 meses, mas é necessário esperar que a fêmea esteja madura o suficiente para ser mãe e que já tenha o seu desenvolvimento concluído, isso significa que normalmente as fêmeas estarão aptas a acasalar a partir de um ano de idade ou um pouquinho mais. Durante este período eles precisam receber determinados cuidados de saúde e nutrição. É um período de investimento, não digo apenas investimento financeiro, mas sentimental também porque estamos projetando nesses futuros padreadores e matrizes nossos objetivos, nossos ideais e nossos sonhos.

Após este período começam os acasalamentos e os nascimentos, uma fêmea de Persa pode gerar em torno de 1 a 5 filhotes, podendo ocorrer em alguns casos o nascimento de 6 ou 7 filhotes, mas isso é muito pouco freqüente, ficando a média em torno de 4 filhotes. Destes filhotes, nem sempre todos sobrevivem, porque os persas por suas características físicas, são gatos mais sensíveis. As fêmeas nem sempre conseguem parir de forma natural, algumas precisam de cesareana, outras tem partos complicados onde os filhotes nascem invertidos e demoram a sair, alguns após o nascimento podem ficar com alguma seqüela do parto e podem morrer nas primeiras horas. A maioria dos criadores desta raça acompanha pessoalmente cada parto e precisa auxiliar todo o procedimento .

Do nascimento, até a data da venda de um filhote, normalmente após os 60 dias, muitos cuidados são necessários, temos o período de desmame que é uma fase crítica, temos a everminação, a primeira dose de vacina, muitas vezes nesse período precisamos correr ao Médico Veterinário, para resolver problemas que vão desde uma diarréia provocada pelo desmame, fungos ou às vezes até problemas mais sérios que envolvem uma cirurgia, como no caso de hérnias umbilicais, ingestão de corpo estranho ou até mesmo viroses e temos também o lado social do filhote, que precisa de muita atenção e carinho para que se torne um adulto confiante, seguro e carinhoso.

Fora esses procedimentos diretamente relacionados ao nascimento e desenvolvimento de um gato, existe a necessidade de o criador ser associado a alguma entidade felina, onde será emitido o Pedigree dos filhotes, documento que atesta a procedência do animal e garante que ele é um exemplar de raça pura. Para ingressar na entidade é necessário associar-se a ela, registrar um gatil, pagar uma taxa normalmente semestral ou anual e ainda registrar cada filhote em separado (solicitar seu pedigree) e no caso de alguns criadores existe também a participação em exposições.

Além disso, todo criador sério e dedicado faz constantemente revisões em todo seu plantel com um Médico Veterinário de confiança, onde são feitos programas de everminação dos adultos e filhotes, revacinação anual, controle da parasitas, controle nutricional e etc. Também utiliza rações Super Premium, administra complementos vitamínicos e minerais quando necessário, cuida da pelagem de seus gatos com escovações e banhos freqüentes e etc.

Por todos os motivos apresentados e alguns mais que talvez eu tenha esquecido, é que normalmente os valores de exemplares da raça tem um preço de venda mais elevado e diria até que o comprador deva desconfiar quando o preço for muito baixo. Solicite sempre todas as informações necessárias, para ter certeza de que seu exemplar tem realmente uma boa procedência garantindo assim estar adquirindo um filhote saudável, dócil e registrado.

(Artigo escrito por Mel Borges)

**Para reproduzir este texto mencione o autor